Alison Mira marca quatro, JEC goleia o Tubarão e volta ao G4 na Série D

JEC Futsal vence o Atlântico e assume a liderança do grupo B da LNF
14 de outubro de 2020
JEC perde de virada para o São Caetano e encerra o turno fora do G4
18 de outubro de 2020

Uma tarde de quinta-feira (15) perfeita para a torcida Tricolor, daquelas de marcar por um longo período. Na Arena Joinville, pela sexta rodada do grupo A8 da Série D, o JEC venceu o Tubarão (SC) pelo placar de 6 a 1 e voltou para o G4 da chave. Alison Mira, que havia marcado uma vez nas cinco primeiras rodadas, foi o destaque da partida com quatro gols.

Com Fabinho Santos de volta à beira do gramado, o treinador contou com o retorno de Edson Ratinho à equipe titular. Sem o zagueiro Charles, com dores na coxa, Fernando Fonseca saiu jogando pela primeira vez na competição. Com as trocas, esta foi a sexta escalação inicial diferente que o treinador colocou em campo. Diego jogou aberto pela esquerda, enquanto Lucas de Sá atuou centralizado.

O JOGO

Apesar do resultado final, o início do Joinville foi pior que o dos visitantes. Com velocidade, o Tubarão mandou nos primeiros minutos, com pelo menos três ataques perigosos. No quarto, aos 14, o zagueiro Gutierrez aproveitou cobrança de escanteio e testou para o fundo das redes, abrindo o placar – 0 a 1.

O gol do Peixe fez o Coelho acordar e virar uma partida como a muito tempo não se via na Arena e com nove minutos brilhantes na carreira de Alison Mira. Aos 21, o atacante foi derrubado na área por Gutierrez. Pênalti que ele mesmo cobrou e empatou o confronto – 1 a 1.

Aos 25, em contra-ataque, Edson Ratinho lançou o camisa 9 Tricolor nas costas da defesa. Ele dominou e finalizou no canto de Guilherme Boer, para virar a partida. Sem reação, o Tubarão assistiu rapidamente o hat-trick de um confiante Alison Mira. Aos 30, o atacante arriscou chute de fora da área, a bola desviou na defesa tubaronense e morreu no canto direito do gol – 3 a 1.

Com a vantagem, o restante do primeiro tempo foi administrado pelo JEC, que levou alguns sustos em bolas cruzadas na área. Porém, na volta do intervalo, o Coelho retomou o ritmo avassalador. Em 10 minutos, foram três chances criadas a partir dos pés de Diego, que ficou no quase.

Quem estava iluminado na Arena era outro jogador e você sabe quem. Alison Mira, de novo ele, aproveitou uma boa troca de passes em frente à área do Tubarão e de primeira, acertou um lindo chute no canto direito do goleiro do Peixe. O quarto do artilheiro Tricolor, logo aos 10 minutos do segundo tempo.

Com o placar definido, o técnico Fabinho Santos começou a mexer na equipe e rodar o elenco. Aos 17, Davi Lopes foi derrubado pelo goleiro Guilherme Boer dentro da área, que foi expulso no lance. Na segunda penalidade da tarde, Davi Lopes cobrou com maestria e ampliou, sem chances para o goleiro Rodrigo – 5 a 1.

O segundo goleiro do Peixe, aliás, foi o destaque no restante do duelo, evitando pelo menos mais dois gols do Coelho. Adriano e Chrystian tiveram chances claras de aumentar o placar, mas pararam no arqueiro. Ele só não pôde fazer nada aos 46, quando Chrystian, dentro da área, serviu Lucas de Sá no meio, sem marcação, finalizar para o gol e fechar o placar em 6 a 1.

CLASSIFICAÇÃO

Com o enorme resultado, além da moral pela goleada construída, o JEC terminou a sexta rodada do Grupo A8 na 4ª colocação e com 9 pontos ganhos, apenas dois atrás do líder Novorizontino (SP) – que tem um jogo a menos. Já o Tubarão segue na 7ª colocação com 3 pontos conquistados, longe da briga pelo G4.

PRÓXIMOS COMPROMISSOS

Na sequência da Série D, o JEC finaliza o primeiro turno contra o lanterna São Caetano (SP), fora de casa, no próximo domingo (18), às 18 horas. No mesmo dia, um pouco mais cedo, às 16 horas, o Tubarão recebe em casa o Pelotas (RS).

FICHA TÉCNICA

Gols: Gutierrez, aos 14’/1T (Tubarão). Alisson Mira, aos 21’/1T, 25’/1T, 30’/1T e 10’/2T, Davi Lopes, aos 17’/2T, e Lucas de Sá, aos 46’/2T (JEC).

JEC: Dalberson, Renan Guedes (Chrystian), Jaques, Fernando Fonseca, Renan Castro (Kadu); Caio Mello, Davi Lopes (Banguelê), Diego (Adriano); Lucas de Sá, Edson Ratinho, Alison Mira (Romarinho).

Tubarão: Guilherme Boer, Carlos Eduardo, Gutierrez, Vinícius Kuerten (Vitor), Anderson; Eduardo Meurer (Matheus Mazia), Zé Augusto, Alex Nemetz, Aslen (Pablo); Gleydson (Vivo), Kendy (Rodrigo).


Texto: Beto Bett
Fotos: Vitor Forcellini/JEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *